Ana luisa

  • Pergunta 1

É necessária uma avaliação

Leia o texto que segue e relacione-o a pelo menos dois temas estudados pela linguística. Você deve retomar o conceito e ilustá-lo com exemplos retirados do texto de Possenti.

 Vendo TV

Sirio Possente

(www.terramagazine.com.br.Acesso em 12/05/2013)

Frequentemente, me refiro, nesta coluna, ao desempenho linguístico das personagens que aparecem na TV.

Às vezes, são populares, agricultores que enfrentam a seca ou as enchentes. Suas falas são muitas vezes representativas da gramática dos menos escolarizados. Outras vezes, são meninos dos morros. Suas falas um pouco (mas nem tanto) peculiares são postas entre aspas, especialmente pela Rede Globo.

 

Muitas vezes, no entanto, trata-se de falas de gente instruída, de jornalistas ou de seus entrevistados (quase sempre cheios de títulos), professores, embaixadores, juristas etc.

 

É nestas ocasiões que certas construções chamam mais a atenção. Não de todos, é claro. Só dos que não analisam a língua apenas pelas listinhas de sempre (disso também eu tenho falado muito).

 

Nos últimos dias, anotei três dados, que comento.

 

Da narração de um jogo de futebol, extraí uma construção cada vez mais comum: “O jogo tá saindo faísca”. Poderia comentar a forma “tá”, mas nem vale a pena, já que as formas “completas” deste verbo são mais raras que os cometas (ninguém mais diz “estava”, “estou”, “está”, mas “tava”, “tô”, “tá”; não sejamos hipócritas).

 

Quero comentar, brevemente, a construção “O jogo tá saindo faísca”. É uma estrutura na qual “o jogo” é o sujeito, como se fosse o “agente” de “sair faísca”. Uma gramática mais antiga diria, na melhor das hipóteses, que a construção deve ser “No jogo, está saindo faísca / está saindo faísca no jogo”. Ou seja, o que sai é a faísca (é o sujeito); o jogo é o lugar onde ou de onde ela sai. O locativo está na posição de sujeito; a preposição “em” caiu.

 

Este tipo de construção é cada vez mais comum: “o carro furou o pneu (o pneu do carro furou)”; “minha bolsa tem de tudo (tem / há de tudo na minha bolsa)” etc. É só ouvir (não sejamos hipócritas). Digo mais: é só nos ouvirmos…

 

Outra construção saiu da boca do Lobão, entrevistado na Band News: “Tá acontecendo crimes muito bárbaros”. De novo, não quero comentar a forma “tá”, e sim a concordância verbo / sujeito: os “professores” de TV ou de apostila dirão que Lobão deveria ter dito “(es)tão acontecendo”, que o verbo só pode ficar no singular se o sujeito posposto for composto.

 

Ora, isso é engolir uma análise gramatical equivocada. Falta-lhe um mínimo de generalização, de observação dos fatos. Frases como a de Lobão são cada vez mais comuns entre pessoas letradas, ou seja, (já) são formas cultas.

 

A última é de Jô Soares, entrevistando Gal Costa (que cantou maravilhosamente “Se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem ‘sim’” etc.). “Então, vamo ouví aqui o Tim” (e Gal cantou uma estrofe imitando a voz grave peculiar de Tim Maia; logo ela!).

 

Pois este é um exemplo de fala que a rede Globo colocaria entre aspas, se o falante fosse um pobre (“vamo ouví”). A Globo erra duas vezes quando faz isso: quando coloca as aspas e quando pensa que seus profissionais não empregam formas como estas. É uma emissora surda.

 

Cito e comento esses casos, mas tiro deles a consequência contrária da que quase todos tiram: não é verdade que agora todo mundo erra; é que o português já é outro. Mudou entre os séculos II e XVI (para simplificar), continuou e continua mudando. Os que reclamam também são surdos, em geral: pensam que falam aquele português que dizem defender… De fato, mentem. Digamos, em seu favor, que o fazem piamente. Não por maldade, mas por ignorância, por falta de ouvido.

 

PS – acabo de ver na Folha de S. Paulo a seguinte declaração de Geraldo Alkmim, que comento na próxima coluna: “A corrupção, o paraíso é o judiciário”.

Resposta Selecionada:

A linguística estuda  a forma como as pessoas se comunicam. Seja ela correta ou não pela gramática.  No texto de Possenti, ele defende a opinião de que a globo, ou até mesmo a sociedade, difere quem fala errado pela gramática. A questão é que estamos inseridos num contexto, e nesse contexto há várias formas de nos comunicarmos e que vai muito além de estar a par de normas cultas.

Podemos inserir aqui então, o que diz respeito da política linguística, já que vivemos num país que a língua oficial é português, embora haja muitos dialetos indígenas e de imigrantes europeus. Afinal, aprendemos desde pequenos na escola sobre a língua portuguesa, mas estamos sempre expostos a diferentes dialetos e formas de fala. Onde não há certo ou errado, há apenas diferença. Também poderíamos citar da hipótese de Sapir-Whorf, na qual pensamos na nossa língua materna. Ou seja: nos comunicamos de uma forma que nós pensamos e novamente, esse pensamento não está afunilado em erros gramaticais ou não. 

Resposta Correta:

[Nenhuma]

Feedback da resposta:

[Sem Resposta]

  • Pergunta 2

0,8 em 0,8 pontos

 “A ______________ do falante reside na capacidade de produzir um conjunto infinito de frases. Esse infinito número possível de frases pressupõe uma língua aberta, dinâmica, criativa, mas que é governada por regras que não regem somente as frases existentes, mas também as não existentes”.

Indique a palavra que preenche corretamente a lacuna.

Resposta Selecionada:

a. 

 Competência.

Resposta Correta:

a. 

 Competência.

 

Feedback da resposta:

 O conceito descrito pode ser definido como “competência”.

  • Pergunta 3

0,8 em 0,8 pontos

 Segundo o postulado da conhecida hipótese Sapir-Whorf :

Resposta Selecionada:

e. 

 As pessoas pensam na sua língua materna 

Resposta Correta:

e. 

 As pessoas pensam na sua língua materna 

 

Feedback da resposta:

 Os seguidores dos postulados da conhecida hipótese Sapir-Whorf afirmam que as pessoas pensam na sua língua materna. 

  • Pergunta 4

0 em 0,8 pontos

 Leia as afirmações a seguir.

I – A teoria criada por Saussure está construída a partir de dicotomias, ou oposições.

II – Uma distinção importante que Saussure faz é a que separa língua e fala.

III – Para Saussure, a língua é um sistema abstrato, um fato social.

 Está correto o que se afirma em:

Resposta Selecionada:

b. 

 II e III.

Resposta Correta:

a. 

 I, II e III.

 

Feedback da resposta:

 Todas as afirmações são corretas, de acordo com a concepção saussureana. 

  • Pergunta 5

0,8 em 0,8 pontos

 Leia as afirmações a seguir, sobre a gramática gerativa.

I – A gramática mental de um indivíduo é representada em seu pensamento.

II – Não há relacionamento das propriedades da linguagem nos mecanismos do cérebro.

III – A aquisição do conhecimento se dá pela linguagem.

Está correto o que se afirma em:

Resposta Selecionada:

a. 

  I e III.

Resposta Correta:

b. 

  I e III.

 

Feedback da resposta:

 A única afirmativa incorreta é “Não há relacionamento das propriedades da linguagem nos mecanismos do cérebro”. É justamente o contrário

  • Pergunta 6

0,8 em 0,8 pontos

QUESTÃO DE TEORIA

Muita gente pensa que os linguistas são apenas um tipo de gente que adota uma concepção diferente de erro. Os que não leem nada confundem concepção diferente de erro com concepção segundo a qual não há nenhum tipo de erro. Os ainda mais tolos entendem que uma análise alternativa dos dados (por exemplo, a afirmação de que há uma gramática em “dois ovo / as garrafa”) significa a defesa dessas construções (em qualquer campo discursivo). Pior, implicaria a condenação das construções ditas corretas. É que a ignorância não tem limites.

Mas os linguistas não são apenas diferentes de outros tipos de analistas da língua por defenderem que há gramática onde os outros só veem erros (que seriam exatamente falta de gramática). Os linguistas são também um tipo de gente que aprendeu a fazer análises diferentes, explícitas e generalizantes, de fatos da língua, com fundamento não na autoridade de gramáticos, mas nas exigências da análise científica, que se caracteriza pela explicitude e pela generalidade.

Sírio Possenti, http://terramagazine.terra.com.br/blogdosirio/blog/2013/10/31/questao-de-teoria/

Segundo o texto acima, o linguista:

Resposta Selecionada:

e. 

 Os linguistas não somente veem gramática onde os outros veem erro, mas fazem análise dos fatos da língua com bases científicas.

Resposta Correta:

e. 

 Os linguistas não somente veem gramática onde os outros veem erro, mas fazem análise dos fatos da língua com bases científicas.

 

Feedback da resposta:

Os linguistas são também um tipo de gente que aprendeu a fazer análises diferentes, explícitas e generalizantes, de fatos da língua, com fundamento não na autoridade de gramáticos, mas nas exigências da análise científica, que se caracteriza pela explicitude e pela generalidade.

  • Pergunta 7

0,8 em 0,8 pontos

 São contribuições dos estudos hindus à Linguística:

Resposta Selecionada:

d. 

 Descrição de estruturas fonéticas detalhando os processos de articulação dos sons.

Resposta Correta:

a. 

 Descrição de estruturas fonéticas detalhando os processos de articulação dos sons.

 

Feedback da resposta:

 Segundo os hindus, o significado passa de geração a geração; o estudo é feito em unidades frásicas; não há mimesis natural entre sentido e forma e as consoantes, vogais e tons já eram estudados por eles nessas categorias. 

  • Pergunta 8

0 em 0,8 pontos

  

Segundo Bagno e Rangel (2005) 

 

” a simples afirmação de que um indivíduo “fala errado” já constitui um atentado aos seus direitos linguísticos. Nesse sentido, uma das tarefas mais delicadas da educação linguística é deixar bem claro e evidente que o respeito às variedades linguísticas estigmatizadas não significa negar aos seus falantes o direito ao pleno conhecimento e domínio das formas linguísticas de prestígio.” 

Da leitura do fragmento acima, pode-se concluir que:

Resposta Selecionada:

  Afirmar que uma modalidade da língua é inferior a outras é um desrespeito aos direitos linguísticos e, portanto, o ensino de todas as modalidades deve ser respeitado

Resposta Correta:

 Afirmar que uma modalidade da língua é inferior a outras é um desrespeito aos direitos linguísticos e, mas o desafio maior é ensinar a variedade linguística de prestígio

  • Pergunta 9

0,8 em 0,8 pontos

 Leia o texto a seguir.

E aí, cara, que cê tava fazendo?

– Ah, Rordigu, eu tava arrumanu o carru!

– Aquele lá, que eu pedi o conserto no outro dia?

– É, aqueli mesmo…

Indique a alternativa que apresenta apenas palavras do texto pertencentes à norma coloquial:

Resposta Selecionada:

a. 

 Cara, falanu, cê.

Resposta Correta:

a. 

 Cara, falanu, cê.

 

Feedback da resposta:

 A única alternativa que apresenta três usos coloquiais é “cara, falanu e cê”. Nas demais, as únicas palavras coloquiais são: “arrumanu” e “cê”.

  • Pergunta 10

0,8 em 0,8 pontos

 Marcando (1) para os enunciados constativos e (2) para os enunciados peformativos das sequências abaixo:

(    ) Pare  em nome da lei. 

(    ) O cidade onde nasci não é mais a mesma. 

(    ) Eu vos declaro marido e mulher 

(    ) Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo 

 

 

Resposta Selecionada:

c. 

 c) 2-1-2-2

Resposta Correta:

c. 

 c) 2-1-2-2

 

Feedback da resposta:

 Os enunciados 1, 3 e 4 são performativos pois praticam uma ação, já o enunciado 2 , pois apenas informam, fazem um relato.

  • Pergunta 11

0,8 em 0,8 pontos

 O princípio fundamental do funcionalismo é:

 

Resposta Selecionada:

a. 

 A visão da linguagem como instrumento de interação entre os seres humanos, 

 

Resposta Correta:

a. 

 A visão da linguagem como instrumento de interação entre os seres humanos, 

 

 

Feedback da resposta:

 O princípio fundamental do funcionalismo é a visão da linguagem como instrumento de interação entre os seres humanos, com o objetivo de transmitir informações entre interlocutores reais

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s